capa

capa

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

O PECADO DOS VERSOS

O desejo desliza nas pontas dos dedos,
As mãos entrelaçadas foi um instante de eternidade.
A mentira começa antes do encostar dos lábios.
Apalpo o silêncio oculto da tua sombra,
E enquanto bailas lentamente, descontentam-me os anseios.
Seu corpo parecia possuído pelo diabo,
E eu querendo exorcizar-te aos afagos.
Mas esta noite tudo vai queimar:
Tão intenso, sem razão e pra sempre.
Só a lascívia impregna o ar.
E nessa definição me arrasto,
Junto a teu corpo noite adentro na insegurança das horas.
O óbvio já foi despedaçado, mas ainda busco teu perigo, teu gosto.
Levado por uma revolução orgânica que me treme as vísceras.
O teu requebrar de fêmea me seduz,
Guia-me por caminhos existências que conduzem aos teus seios,
A minha excitação mais prolongada, ao meu mal mais nocivo.
É só fechar os olhos e sonhar com teu infinito:
Um encanto do cotidiano que me abençoa a centímetros da tua boca.
É minha busca pela “pegada” perfeita que me escraviza.
E em ti se desfaz o poder da minha ira, o sentido da busca.
Nas ancas, nos quadris de mulher voluptuosa, na tua sagacidade.
Vem beija-me a boca. Convido-te a pecar, a cair na vastidão do tempo.
De forma lúbrica num entrelaçar de epidermes, ventos e salivas.
Sem nostalgia do que não foi,
Só a vontade de comer-te na impaciência da carne,
E ainda lamber os ossos.
Até desfalecer todos os meus desejos,
Até penetrar na tua alma.

3 comentários:

cinthia disse...

entrei pra ver o tal poema q tu disse q escreveu pra mim.
bom, eu até gostei desse, mas tenho certeza q ñ é pra mim...
"vem, beija-me a boca"..."convido-te a pecar"...esses convites com certeza ñ são pra mim...e várias outros termos ñ se referem a mim tb,pq pra tu eu sou uma anoréxica!
vou olhar os outros e ver se essa história d q tu escreveu um poema pra mim é verdade!

Anônimo disse...

Ui!te explicasse??

Rafael Rodrigo disse...

sim, era outro. um que uma parte título é pronomes esse era o dela.

já esse nao tem dona, é apenas uma ideia que veio e eu escrevi.